Páginas

domingo, 24 de setembro de 2017

Rock in Rio 2017

Ontem, 23/09, fui ao Rock um Rio com Conrado (nossa 1a. Vez juntos no festival) e minha irmã.



 Entramos e fomos.surpreendidos pelo Muro dos campeões, onde tem todos.os campeões dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Impossível não sentir saudade daqueles momentos.



 Fomos logo procurando a Rock Street, Pois queríamos ver o show de Bernard et Alfred, os primos de Burundi que são especialistas em Umuduri, o ancestral do berimbau. E superou todas as expectativas. Showzaço.



video




Num momento teve o 'encontro' com o nosso berimbau, e até capoeira joguei no Rock in Rio.



video

video

Depois fomos pro palco Sunset ver show do Cidade Negra cantando as musicas do Gilberto Gil. Amamos.



Hora de dar uma volta e ir conhecer o Rock District, ver a calçada da fama e curtir um pouco o espaço. Aproveitamos pra comer por lá, já que tinha muitas opções e as lanchonetes não tavam tão cheias quanto próximo aos palcos.




Vimos os fogos da aberura do palco mundo de lá e também ouvimos o show dos Titãs também.


video


Paramos um momento pra descansar, deitar na canga e ver/ouvir o show do incubus, que achei bem jornalzinho, nada demais. Foi perfeito pra descansar e recarregar as baterias.



O The Who foi maravilhoso, curtimos muitos. Os coroas estão mandando ver bem demais.


video

E pra fechar com chave de ouro, meus amados Guns n Roses. Meu trio amado Axl, Slash e Duff. Combinação mais que perfeita. Foram 3 horas e meia de show, tornando-o mais.longo da história do Rock in Rio. Foi pra lavar a alma.





Se alegria matasse, eu morria. Tocaram até My Michelle.

video




Obs: post sem formatação, pois fiz do celular. Vou tentar pegar o costume de postar e visitar os blogs amigos por aqui. Raramente ligo o notebook agora.


Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Foz do Iguaçú - dia 3: compras no Paraguai




Depois do city tour no Paraguai, voltamos para o shopping ciudad del este, onde almoçamos um prato feito rapidinho e fomos aproveitar nossas 4 horas restantes (antes de ter que pegar a van para voltar) para conhecer a muvuca.



Eu necessitava comprar uma câmera fotográfica. Fui cheia das dicas que peguei nos blogs de viagem e já fui direto para uma das lojas recomendadas como confiável, a Casa Nissei. Até falei com um dos vendedores antes pelo messenger e entrei no site de algumas lojas confiáveis para ver modelos e preços de câmeras no estilo que eu queria. Dei print e mostrava ao vendedor no celular. Levei dólar e paguei nessa moeda, conforme li que seria melhor também.


Acabei comprando shampoo (R$31) , condicionador (R$31) e shampoo a seco da Aussie (R$3 ou 5, nem lembro mais, pois comprei 4 - para minha mãe e irmã, além de esmalte), que estavam super baratos no shopping Ciudad del Este. Paguei em Real mesmo.



Uma coisa que eu não tinha ouvido falar é que lá é muito quente e tudo é ladeira. Então bora preparar as pernas para subir muito no calor. Não fui na intenção de comprar nada além da câmera, então achamos melhor ir aos shoppings para ficar no ar condicionado. 



Fomos ao Shopping Paris, que tanto ouvimos falar, mas não compramos nada por lá. Chegamos a pegar umas coisinhas no shopping China (que fica dentro do shopping Paris), mas a fila para pagar estava tão grande que desistimos.



Tinha lido tanto falando que Ciudad del Este é suja, caótica e tal, que achei tranquila. Acho que fui esperando algo muito pior e acabei gostando. Achei tranquila.


Leia mais: Ciudad del Este é assim, Roteiro de 5 dias em Foz, Paraguai e Argentina, Compras no Paraguai,  como fazer compras no Paraguai,  Compras no Paraguai


Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Foz do Iguaçú - dia 3: city tour no Paraguai

Na 3a. feira, dia 25/07, fomos a Ciudad del Este, no Paraguai, também com a Loumar turismo. Passamos pela ponte da amizade e não fomos parados na aduana nem na ida nem na volta. Tudo liberado. Isso é meio bizarro e assustador.


Trocamos de ônibus para o de uma empresa local (Emperatriz viajes/turismo) e começamos o city tour propriamente dito. A 1a. parada foi na Catedral San Blas , que tem formato de navio quando vista de lado. Adorei o vitral com as Santas Padroeiras dos 3 países e conhecer o único santo paraguaio: San Roque Gonzáles. 



San Roque Gonzáles

A 2a. parada foi numa Mesquita Muçulmana Alkhaulafa Al-Rashdeen (Mesquita Del Este), onde as mulheres colocam um véu para entrar e todos tiram os sapatos. Peguei uns livros sobre o islã para ler, eles tinham para doação. Fico curiosa para saber mais a respeito dessa religião.




Depois paramos numa padaria (Chiperia Mi Abuela) com comidas típicas paraguaias e aceitava pagamento em real. Compramos uns doces, refrigerante paraguaio e a sopa paraguaia, que é sólida. Segundo a guia, foi um acidente culinário que começou quando Mariscal Lopez pediu a sopa para servir numa recepção na sua casa e a criada fez muito grossa, então levou ao forno e virou a famosa sopa paraguaia. Achamos deliciosa. Obs.: A sopa nossa lá é chamada de caldo.



sopa paraguaia

Barraca de tererê, tem várias espalhadas pela rua. E em todo canto vemos pessoas com suas garrafas e seu tererê. Eles bebem gelado. Nós não provamos porque não tínhamos garrafa (ninguém da excursão tinha) e eles não tem copo nem nada. As pessoas já levam suas garrafas térmicas.





Paramos também no Lago de la Republica, um lago artificial num bairro classe média alta, bem bonito. E de lá da pra ver os prédios de Ciudad del Este na área de compras. Uma paz perto da muvuca. Ruas vazias, tranquilas. 





Paramos também na Paroquia San Lucas, mais moderna, linda. As portas de madeira são um espetáculo. E na lateral tem um mural com a Virgem de Caacupé, a virgem padroeira do Paraguai.





De lá fomos para nossa última parada, que era mais distante, em Presidente Franco, um distrito do Paraguai. Fomos ver as cataratas paraguais, o Salto Monday, que na língua guaraní significa "águas que roubam" (segundo a guia, tem esse nome porque os índios lavavam as roupas nas águas e a correnteza carregava). Lindo demais!!! Pegamos o elevador panorâmico e descemos bem pertinho, onde respingava uma água gostosa.








Na lojinha do Parque tomamos uma cerveja paraguaia. Bem normal, mas foi ótima para refrescar. A Fanta de piña (abacaxi) é deliciosa demais. O calor tava de lascar em julho.


De lá, voltamos para Ciudad del Este e fomos às compras. Mas é assunto pro próximo post.



Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Foz do Iguaçú - dia 2: Marcos das 3 fronteiras brasileiro


Chegamos cansados das Cataratas brasileiras, mas  mesmo assim decidimos ir ao Marco das 3 fronteiras do lado brasileiro. Fomos de táxi, é um local um pouco afastado da pousada que ficamos. Paga para entrar (acho que R$18, não lembro ao certo), mas vale a pena. O local tá super bem conservado, bem bonito. 





É muito legal olhar para a direita e ver o Paraguai (o marco deles é bem apagadinho e não tem nada, pelo que percebi, nem dá pra visitar. Parece estar no meio do mato) e olhar em frente e ver a Argentina, com seu marco iluminado. Fiquei curiosa pra ir lá.





video






Tem uma parte dedicada ao filme A missão, com Robert De Niro. Fiquei curiosa para ver e conhecer um pouco mais da história de lá.


Voltamos de ônibus comum sem querer e foi bem legal, pois foi nosso passeio bem local que gostamos de fazer quando viajamos. Saímos do marco na intenção de pegarmos um táxi para voltarmos para a pousada. Só que não tinha nenhum táxi parado (ter até tinha, mas o motorista estava aguardando o passageiro que o chamou) e vimos um ônibus parado uns metros a frente e fomos perguntar se passava próximo a Av. Brasil (a rua principal perto da pousada) e passava. Pegamos e descemos no ponto final, no TTU (terminal de transporte urbano) e fomos andando até a Av. Brasil, onde compramos uma cerveja e fomos beber na pousada antes de dormirmos.




Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα