Páginas

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Livros: junho



Poder extra G: Nina foi pra Buenos Aires curar um pé na bunda e conheceu o fofo do Nico e eles se apaixonaram de forma rápida e intensa. Ela logo foi acolhida pela mãe e pelo irmão dele, Noah. Mas nem tudo foi conta de fadas. Pra agitar tudo, apareceu Marco, ex de Nina; além do pai biológico dela e sua melhor amiga, Marcela, que foi para um entrevista de emprego. Livro divertido e com varias lições de amor próprio e amor ao próximo, livre de preconceitos. Também abordou o tema adoção e transtorno de identidade de gênero de forma simples encantadora. Adorei e super recomendo.

Sinopse: Empoderamento define. É por isso e a partir daí que a história de Nina — e de Nico, de Marcela e de Noah — existe. Nina não é uma mulher de tipos. E não apenas por causa dos seus noventa e dois quilos. Nina tem atitude e amor-próprio. Talvez não nessa ordem, mas quem se importa? Ao namorar Marco, ela achava que estava subindo mais um degrau rumo ao topo de sua autoestima. É claro que alguns sinais lhe alertavam do contrário, só que o ego pode ser bastante ensurdecedor quando nos convém. Depois de se dar conta da farsa que era o seu relacionamento, Nina deixa sua vida em São Paulo e parte rumo a Buenos Aires, para um mês regado a argentinos sedutores e muito doce de leite. Ela só não esperava que o país dos hermanos pudesse lhe trazer muito mais do que uns quilinhos extras.




A última camélia: conta a história de 3 mulheres (Lady Ana, a babá Flora e Addie ), em 2 épocas diferentes, todas ligadas pela Mansão Livinston e pela paixão pelas flores e pela fascínio pela Camélia. Me surprised ok suspense no micro e amei demais, pois adoro descendant mistérios e esse for bom. Sarah Jio é muito incrível e para mim está ao lado da Jojo Moyes na minha lista de autoras de romance preferidas. Perfeito demais!!!

Sinopse: Às vésperas da Segunda Guerra Mundial, o último espécime de uma camélia rara, a Middlebury Pink, esconde mentiras e segredos em uma afastada propriedade rural inglesa. Flora, uma jovem americana, é contratada por um misterioso homem para se infiltrar na Mansão Livingston e conseguir a flor cobiçada. Sua busca é iluminada por um amor e ameaçada pela descoberta de uma série de crimes. Mais de meio século depois, a paisagista Addison passa a morar na mansão, agora de propriedade da família do marido dela. A paixão por mistérios é alimentada por um jardim de encantadoras camélias e um velho livro. No entanto, as páginas desse livro insinuam atos obscuros, engenhosamente escondidos. Se o perigo com o qual uma vez Flora fora confrontada continua vivo, será que Addison vai compartilhar do mesmo destino?



A descoberta da América pelos turcos: Adma é a irmã feia que não casou. Seu pai ficou viúvo e não aguentava mais a marcação cerrada dela e, com a ajuda do seu amigo, resolveu arranjar um marido para acabar com o mau humor da filha solteirona. Jamil, o pretendente interesseiro no comercio e na irmã dela, não contava com o vizinho apaixonado. O livro é totalmente politicamente incorreto, com humor ácido e machista, mas eu ri e gostei, apesar de ter achado confuso no começo.

Sinopse: Em 1992, Jorge Amado lançou a história da chegada do árabe Jamil Bichara à Itabuna, no início do século XX. Foi a sua forma de falar sobre os 500 anos da descoberta da América sem deixar de ser original e regional.






Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

Nenhum comentário: