Páginas

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Autores preferidos: Jennifer Niven

Por lugares incríveis: Violet e Theodore Finn se conhecem na torre da Igreja da escola. Ambos foram lá para se suicidar e acabaram se salvando; apesar de estudarem na mesma escola, levam vidas diferentes (ou não tanto assim): ela é popular e tem pais amorosos e reocupados; ele é conhecido por 'aberração' e sua mãe é ocupada demais para saber o que se passa com o filho e o pai já tem outra família e tem um histórico de agressões contra ele. Um trabalho de geografia os une e juntos conhecem os atrações interessantes da cidade que moram e que os opostos se atraem. Linda história, fofa, tensa... Amei!

Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família. Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.



Juntando os pedaços: Após a morte da sua mãe, Lizzy se tornou a garota mais gorda dos EUA e precisou ser resgatada de casa pois não conseguia se locomover. Após uns anos, voltou a frequentar a escola e se tornou alvo de bullying por ainda ser muito gorda. Jack tem prosopagnogia (doença que o impede de reconhecer as pessoas, mesmo sua família) e ambos se conhecem quando ela dá um soco nele e eles foram parar na direção e são obrigados a cumprir uma espécie de medida socioeducativa escolar. Surge uma.amizade entre eles, que passam a se ajudar. Até que percebem que estão apaixonados. Livro teen (que eu amo), fofo e aborda os temas com muito cuidado e atenção. Jeniffer Niven é uma fofa e se.preocupa com seus leitores e todas essas questões.complicadas que na adolescência se tornam ainda piores. Adorei!

Sinopse: Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito.


Beijosssssssssssssssss
┌──»ʍi૮ђα

Um comentário:

Hellz. disse...

OOOOOOOI

apesar de AINDA não ter lido nada da autora, esses exatos dois livrinhos tão na minha listinha. Eu adoro essas histórias que parecem trágicas e acabam mudando totalmente seu rumo, trazendo reflexão e aprendizado. QUero demais na minha estante!

beijo
www.beinghellz.com.br